Porque mudar é preciso! Um desafio entre empresas e pessoas.



Lidar com o ser humano tem se tornado uma tarefa cada dia mais difícil. Cada pessoa traz em si valores diferentes e únicos, com expectativas diversas e reconhecimentos distintos. Para as empresas, liderar uma grande “família” é desafiador.

 

É papel do RH fazer com que esta família funcione em prol de um objetivo, possibilitar o crescimento e desenvolvimento de seus colaboradores, retendo os talentos da organização, com resultados para empresa e para os funcionários de maneira isolada e conjunta, pois é claro, ninguém quer perder.

 

É notória a necessidade de ir ao encontro da implementação de uma cultura única, mas as novidades costumam assustar um pouco. Ser flexível às mudanças e sentir-se parte delas é a essência da confiança pessoal e sucesso profissional.

 

Trazer o funcionário para “vestir a camisa” da empresa é o diferencial no engajamento de toda uma equipe. Contagiar com boas expectativas, treinar, provocar discussões positivas sobre o assunto irá diminuir as possíveis resistências.

 

No entanto, a tarefa não é tão simples como parece considerando todos os cenários de mudança ao qual sofre o país e por consequência o mercado. Acompanhar e alcançar com primor todo o desenvolvimento ao qual pessoas e empresas estão inseridas são práticas indispensáveis de crescimento.

 

Sabemos que a mudança de cultura em uma empresa é lenta e deve ser praticada com constância, pois não se adaptar é estar de fora e não é possível conviver ou crescer sozinho.

 

Maria Tereza Mazulo, Colaboradora da Academia de Varejo

Patricia Cotti, Diretora de Conteúdo da Academia de Varejo


Comentários

Sem Comentários