Guia para Universidade nos Estados Unidos



Estudar fora é um grande sonho para muitos, porém o processo é longo e trabalhoso. Diferente das faculdades no Brasil, as dos Estados Unidos consideram uma série de fatores para decidir se você é o candidato ideal. É importante pensar e se dedicar em cada passo desse processo, decidir seus objetivos e metas, criar uma estratégia e ser autêntico e único para se diferenciar de demais candidatos. Aqui estão alguns dos componentes mais importantes desse processo, conhecido como application e algumas dicas que podem ajudar a atingir a meta de estudar fora do Brasil. 

 

Durante o processo de admissão das faculdades americanas, os candidatos podem escolher fazer o ACT e o SAT, duas provas padronizadas. O Scholastic Aptitude Test (Teste de Aptidão Escolar), também conhecido como SAT, é um teste aplicado pelo College Board. Ele pode ser comparado com o ENEM pois é um teste unificado reconhecido por todas faculdades. O SAT tem três partes: Reading (que foca na interpretação de texto), Writting (que foca em gramática e escrita) e Math (matemática). A pontuação máxima do exame é 1600 e a pontuação média é 1050. Além disso, a prova pode ser feita mais de uma vez, e desse modo o estudante pode mandar sua melhor nota para faculdade ou seu Superscore (a melhor nota de cada seção entre todas as provas feitas).

O American College Testing, também conhecido como ACT é parecido com SAT pois a faculdades consideram os dois da mesma forma, porém além de leitura, matemática e inglês ele também contém ciência e a pontuação máxima é 36. Os dois testes contém um componente opcional de redação e que é avaliado independente da nota total dos exames. A palavra chave para atingir a sua nota ideal no SAT ou ACT é prática. É importante fazer diversos exercícios para praticar as diferentes áreas do exame e fazer vários simulados. Também é recomendado que a prova seja feita não mais que duas ou três vezes. 

Se você nasceu em um país onde o inglês não é a língua oficial, é obrigatório fazer exames de proficiência em inglês. Esses exames medem a sua habilidade nesse idioma para verificar se você atinge os parâmetros das faculdades americanas. Alguns desses testes são: ACTFL, TOEFL e TSE. Igual o SAT e ACT é importante praticar para esses exames, fazendo simulados e exercícios. 

 

Para aplicar para faculdades nos Estados Unidos, também é necessário escrever redações com temas variados, também conhecidas como essays. Essas redações são mandadas para as faculdades americanas pela plataforma Common Application, que administra o processo de admissão para a maioria das faculdades americanas. Elas são diferentes daquelas pedidas no ENEM, SAT ou ACT pois são pessoais e devem abordar a vida do candidato e características como seus interesses, pensamentos e desafios. Existem dois tipos de essays: o Personal Statement e os Supplemental Essays.

 

O Personal Statement ou Common App Essay, é a redação central do application pois é encaminhada para todas as faculdades que o candidato escolhe aplicar. O aluno pode escolher entre as diferentes questões propostas pelo Common App. Os Supplemental Essays são aqueles individuais para cada faculdade que tem o objetivo de acrescentar ao application. Os temas e questões variam dependendo da faculdade: algumas perguntam sobre o curso que você pretende fazer e as razões dessa escolha, outras perguntam por que você quer estudar nessa faculdade, ou podem pedir para você escrever sobre alguma das suas atividades extracurriculares.

 

No Personal Statement é importante ser específico, se baseando em algum aspecto ou momento da sua vida. Para deixar sua redação interessante, conte uma história, comece e termine do um jeito diferente de um texto convencional e deixe sua marca naquele texto. Também é importante conectar sua história com as diferentes atividades extracurriculares que você já fez ou com outros aspectos que fazem parte do seu currículo. Nos Supplemental Essays é importante pesquisar sobre a faculdade para realmente demonstrar seu interesse. Algumas questões vão precisar de muita criatividade, use isso ao seu favor para diferenciar sua redação das outras pessoas. 

Outro aspecto importante do application é participar de atividades extracurriculares na escola ou na fora. Atividades que fazem parte do seu crescimento pessoal, focam nos seus interesses e ajudam a comunidade são importantes nesse processo. Além disso, posições de liderança dentro das suas atividades também fazem diferença no seu application. Essas atividades te ajudam a formar seu currículo, essays e application como um todo. Alguns exemplos de atividades extracurriculares são: Clube de Debate, Clube de Investimentos, Jornal da Escola, e diversas atividades de serviço comunitário. Participe só de atividades que se alinham com os seus interesses e objetivos e se esforce para fazer contribuições significativas. Faça coisas que você goste para que se torne algo positivo e não uma obrigação. Reflita sobre seus aprendizados dentro desses projetos, isso é muito importante para construir suas redações. 

 

Durante as férias, muitos alunos que querem estudar fora participam de diferentes programas que podem acrescentar na sua vida de alguma maneira e portanto fazem a diferença no application. Programas de férias podem ser estágios, serviço comunitário, programas de férias em faculdades, entre outros. É importante usar o tempo de férias para fazer algo diferente que vai te desafiar e te trazer aprendizado. Isso ajuda a criar ideias e temas na hora de escrever essays e construir seu application. 

Por fim, o engajamento com as faculdades é crucial para aumentar sua chance de entrar. Quanto mais cedo você começar a pesquisar sobre as faculdades que te interessam, se engajar com a equipe de admissões dessas faculdades e demonstrar seu interesse por elas, mais chance você terá de ganhar uma vaga. Nem todas faculdades são para você, e combinam com os seus interesses, por isso é importante descobrir quais você se identifica. 

 

Apesar do processo de admissão ser longo e trabalhoso, seu sucesso depende da sua determinação para criar a melhor estratégia para você. O melhor jeito de lidar com o processo é começar a pensar nos requisitos acima desde cedo e se engajar em experiências que causem reflexão e te ajudem a contar a sua história. Seu objetivo é contar quem você é, seus interesses e seus aprendizados, sendo original e mostrando o que te diferencia de outros candidatos. Por fim, lembre-se que não ser aceito não quer dizer que você é insuficiente e pior que outros candidatos, mas que talvez aquela faculdade não é a melhor para você. Não se sinta desmotivado, pois esse processo é realmente muito competitivo. No final, você sempre acaba no melhor lugar para você, mesmo que não seja aquele que você sempre sonhou. 

Escrito por: Isabella Tonanni

Sites: 

Estudar Fora - SAT / Estudar Fora - ACT / Daqui pra Fora. / Study USA. / Super Mentor


Se gostou desse tema e tem interesse, alguns cursos do Tabula podem te ajudar a se preparar: 


Curso Verbo To be

Curso Expression

Curso Inteligência Emocional e Gestão de Tempo com Ferramenta de apoio

Você também pode se interessar pelo texto:


Inglês não é um problema intransponível


Comentários

Sem Comentários