CASE MARFRIG: volatilidade das commodities levou a um M&A



Por José Securato Jr.

A Marfrig se aproveitou das flutuações impostas pelo mercado de commodities para emplacar a compra de uma participação relevante na BRF. M&A é assim mesmo, em um momento você está por cima, no próximo

A demanda por commodities se intensificou com a retomada gradual das economias mundiais, puxadas pela China, o primeiro país a equacionar a pandemia. E agora a própria China tenta controlar os preços internacionais (NOTA 1) diminuindo a demanda por commodities em geral (mas especialmente aço/ minério).

Commodities agrícolas (em particular grãos) e o setor de mineração são os mais favorecidos pelo aquecimento do mercado, potencializados por fatores exógenos (clima, logística, restrições derivadas da pandemia, entre outros). De todos os fatores exógenos, o câmbio, com o Real depreciado, impulsiona ainda mais os produtores de commodities baseados no Brasil (e custos em Reais).

O mercado de capitais acompanha os movimentos do ciclo. Algumas ações apreciaram substancialmente: Vale (em azul) e Brasil Agro (em vermelho) chegaram a valorizar 200% e 150% respectivamente no horizonte de 12 meses.


A BRF andou de lado nesse período e virou alvo de uma compra oportunista pela Marfrig que fez os preços subir. A alta das commodities (em especial os grãos) é uma pressão de custo para produtores de aves e suínos que não foram totalmente repassado para o preço final.


 A Marfrig se aproveitou da dinâmica do mercado para voltar ao mercado de frangos e suínos. Na surdina, a Marfrig acumulou 24% do capital da BRF (NOTA 2), puxando o preço da BRF aprox. 20% em uma semana. O mercado já fala de uma fusão das duas empresas. Deram a volta por cima depois de serem obrigados a vender a Seara em 2013 para equacionar sua estrutura de capital.

Agradeço o apoio da Gabriela Cabetti por me apoiar na pesquisa para este artigo.

Algumas referências úteis...

NOTA 1: https://valor.globo.com/empresas/noticia/2021/05/24/ft-precos-do-minerio-de-ferro-caem-apos-alerta-da-china-sobre-especulacao.ghtml

NOTA 2: https://www.infomoney.com.br/mercados/marfrig-compra-24-da-brf-mas-nega-assumir-o-controle-da-empresa/

 

 

 


Comentários

Sem Comentários