Fintech M&A: winter is coming!



- José Securato Jr.

 

Quer participar da Aula ao vivo sobre Brazilian Fintechs (30/08/2021) com o professor José Securato Jr.? Saiba mais AQUI!

 

Estamos no meio da primeira onda de consolidação das Fintechs no Brasil, a primeira de várias ondas. Testemunhamos pelo menos 18 transações de Fusões e Aquisições nos últimos 12 meses (NOTA 1), e esta tendência deve continuar ao longo de 2021, e se acirrar com a disputa das Fintechs com os Bancos Tradicionais (e varejistas, e BigTechs). M&A é uma via para enfrentar os desafios do segmento, e pode ser a solução para os Bancos Tradicionais (e quem quiser se posicionar dentre os ganhadores).


A maior parte das transações não tem valor divulgado, mas observamos transações de todos os tamanhos, feitas pelos mais diferentes players: grandes bancos, fintechs, varejistas, e também fundos de private equity.

 

*Veja aqui o Treinamento Completo de Fintechs!*

 

A compra de 4.99% do Inter pela Stone por R$2,5 bi marca uma nova etapa do ciclo de consolidação.

 

Por um lado, vemos traços de uma típica primeira onda de consolidação! Mercado super fragmentado, empresas em formação ou ainda pequenas, regulamentação em transição, e líderes ainda não consolidados. As transações são tipicamente pequenas, muito direcionadas para agregar uma tecnologia ou produto ao comprador que ganha tempo e economiza dinheiro. Já observamos alguns investimentos minoritários estratégicos em antecipação de transações maiores. Nesta primeira fase, as transações não são motivadas por market share e escala (típico da segunda/terceira onda) ou envolvem a compra de líderes de mercado (típico da terceira/quarta onda de consolidação).

 

Por outro lado, o protagonismo dos Bancos Tradicionais pode mudar completamente o dinamismo das ondas de consolidação. Ao disputar o mercado das Fintechs, os já consolidados Bancos Tradicionais podem antecipar as ondas de consolidação que tipicamente aconteceriam em 5+ anos. Diferente de outros setores que eu observei nestes mais de 20 anos de carreira, as Fintechs passarão pela segunda onda de consolidação concomitante com a terceira, quarta... A transação Inter/Stone é uma evidência desta tendência.

 

O processo de consolidação é acelerado por grandes varejistas, marketplaces e BigTechs, que disputam a hegemonia dos Bancos Tradicionais. Serviços financeiros não são exclusividade dos bancos, mas são especialidade destes outros players que foram moldados por uma competição muito mais acirrada.

 

A batalha das fintechs está apenas começando!


Hoje não sabemos quem serão os ganhadores. As fintechs líderes podem comprar, mas também podem ser compradas. As fintechs menores podem ir do céu ao inferno em poucos meses. Bancos Tradicionais fizeram grandes investimentos e serão obrigados a dobrar a aposta, ou se realizar o ganho antes do seu potencial pleno. As BigTechs atuam em escala global, e a sua grande inércia pode ser tanto uma vantagem quanto um risco. Os varejistas e marketplaces deveriam privilegiar o seu core business, o varejo, ou se reinventar (mudar o core business para serviços?).

 

Fazendo um paralelo com Game of Thrones, seria mais ou menos assim:


As ondas de consolidação estão vindo todas de uma vez e já se parecem com um tsunami. O M&A estratégico certamente definirá o cenário competitivo dos próximos meses, e os ganhadores no médio e curto prazo. Alguns players já fazem suas apostas e assumem posições minoritárias para lhes garantir um assento no conselho e ter direito de preferência - estão um passo à frente dos concorrentes.

 

Se você está nesse campo de batalha e não está pensando em M&A, é muito provável que alguém está pensando por você. WINTER IS COMING!

 


Para ajudar a entender:

Fonte 1: BigTechs no Mercado Financeiro - As Operações de Concentração Empresarial Defensiva, 05/Mai/2021

Nota 1: Tenho certeza que foram muito mais de 18 transações envolvendo Fintechs nos últimos 12 meses. Se você souber de transações que não estão na lista acima, mande a informação para mim no privado, ou coloque nos comentários abaixo!

Obrigado pelo apoio e incentivo para continuar escrevendo sobre o mercado de fintechs.

 

Conteúdos complementares:

Acesse aqui para a MasterClass: Aula ao vivo sobre BRAZILIAN FINTECHS no dia 30/08/2021.

Acesse aquiTreinamento completo de Fintechs.

Aqui o curso de Introdução aos conceitos fundamentais sobre Bancos Digitais (Fintechs) do prof. Daniel Lozano.

 

 

- José Securato Jr. é CFO do digio, trabalha em investment banking, fusões & aquisições, valuation e capital raising desde 1998 e fundou a Saint Paul Advisors em 2013.

Conheça TODOS os cursos do Securato Jr.: aqui.


Comentários

Sem Comentários