Elimine os paradigmas criados pelo varejo e cresça profissionalmente



Hoje no Brasil, um dos setores que mais contrata é o varejo, em contra partida a este fato ele também é o setor em que a mão de obra é menos qualificada. As pessoas ainda não enxergam este setor como o certo para fazer carreira, ele é encarado apenas como seu primeiro emprego. Este é um carma em que o varejo deve trabalhar para eliminar.

 

Muitas vezes escutamos as pessoas dizerem “eu sou só o vendedor, não preciso saber sobre este assunto”, talvez, se você se enxergar como apenas mais um este jargão seja correto, mas se esse não for seu caso, mesmo um vendedor pode atingir altos cargos dentro de grandes organizações basta se qualificar e não ter medo de se arriscar e tentar fazer as coisas de outra maneira.

 

Um termo que assombra o setor operacional do varejo é a Matemática Financeira. Realmente não é o assunto mais fácil de todos, porém por já existir um estigma em volta dele às pessoas nem tentam conhecer o assunto. Este receio de se aprofundar é prejudicial para o desenvolvimento do profissional e ter a visão do todo em suas atividades, pois sem conhecer de matemática você não consegue questionar os valores estabelecidos, simplesmente os replica e pronto.

 

E quando este fato ocorre é que percebemos que existe muito espaço para se trabalhar e melhorar dentro do varejo. Até mesmo para cargos mais simples o uso da matemática é fundamental. Sem ela as principais funções do varejo são impossibilitadas.

 

A Matemática Financeira consiste em ser uma “ferramenta útil na análise de algumas alternativas de investimentos ou financiamentos de bens de consumo. Consiste em empregar procedimentos matemáticos para simplificar a operação financeira a um Fluxo de Caixa”.

 

Para o varejo a área que mais trás dificuldades é os juros e ao mesmo tempo é um dos principais temas para o dia a dia do varejo, em qualquer nível. Então este déficit pode acarretar graves problemas.

 

Um setor que busca seu amadurecimento não pode deixar que um problema “banal” se torne em algo grande, por simplesmente ter uma imagem de algo “impossível”, que não se condiz com a realidade.

 

O varejo é um setor que busca por seu amadurecimento no cenário brasileiro, por ser uma atividade milenar foi se construindo vários paradigmas a seu respeito. Para que o varejo atinja o mesmo patamar de indústrias renomadas será preciso acabar com estes fantasmas que assombram temas como a Matemática Financeira, só assim o mercado varejista brasileiro alcançará o patamar em que ele pertence.

 

Arnaldo Mello, CEO do Tabula

Patricia Cotti, Coordenadora da Academia de Varejo e Diretora Vogal do IBEVAR

 

Pensando no seu aprofundamento sobre o assunto, confira alguns cursos no macrotema de Varejo e Consumo.


Comentários

Sem Comentários